TOP 10 – Documentários sobre rock

6 Postado por - 12/08/2013 - Docs & Filmes, Música, obailetodo, Video

Segue uma top com 10 documentários sobre bandas e artistas de rock que eu assisti nos últimos anos e recomendo à todos. Além de muita música, eles são repletos de cultura, informação e entretenimento. Abaixo, um pequeno release de cada filme e o trailer, aproveite!

10 – Sound City (2013)

Um dos melhores e mais comentados documentários da atualidade, onde Dave Grohl deu um tempo com o Foo Fighters e se aventurou pela direção neste documentário que remonta a vida do importante estúdio de Los Angeles Sound City. Fala sobre o lendário estúdio na Califórnia, o filme conta as particularidades e histórias que cercam o estúdio, que já abrigou músicos como Kurt Cobain, Neil Young e Tom Petty. O Nirvana, ex-banda de Dave Grohl, usou o local para gravar o clássico álbum Nevermind. Além de dirigir, Grohl produz o documentário. Ponto alto do filme: entrevistas com os músicos

9 – Pearl Jam Twenty (2011)

Entrevistas e muitas imagens de arquivo, inclusive algumas inéditas até então, foram utilizadas por Cameron Crowe (também diretor dos excelentes filmes sobre música Quase Famosos e Vida de Solteiro) na tentativa de provar que o Pearl Jam é uma das maiores bandas dos últimos tempos. O documentário foi lançado em comemoração aos 20 anos do grupo.

Pearl Jam Twenty foi baseado em mais de 1200 horas de filmes raros, 24 horas de entrevistas com a banda e diversas imagens do quinteto no palco. Talvez a maior dificuldade enfrentada por Crowe tenha sido condensar essa quantidade de material em 1h49. O maior trunfo de Pearl Jam Twenty se dá pela quantidade de cenas inéditas, histórias e depoimentos que dão uma novas visões sobre o grupo aniversariante. O documentário explora o nascimento da banda ao explicar minuciosamente o fim do Mother Love Bone a a morte do vocalista Andy Wood, o assédio da mídia, as farpas entre Pearl Jam e Nirvana, a briga com a gigante Ticketmaster, a tragédia do festival Roskilde, quando nove fãs morreram pisoteados e o Pearl Jam atual, resultado de toda essa história.

A diferença principal do formato adotado por Cameron Crowe e o maior trunfo de Pearl Jam Twenty está na quantidade de material resgatado principalmente no início da carreira. Ponto alto do filme: mosh de Eddie Vedder

 

8 – Woodstock – 3 days of peace and music (1970)

Para comemorar os 40 anos do Festival de Woodstock, a Warner recuperou imagens do evento e do documentário do diretor Michael Wadleigh para montar um novo material. Filme que conta sobre os três dias do festival, que aconteceu em agosto de 1969, que reuniu meio milhão de pessoas, se tornando o “sonho hippie”. Marco histórico do rock como fenômeno musical e social e momento de celebração da juventude da década de 1960, o evento contou com apresentações antológicas de Jimmy Hendrix, The Woo, Janis Joplin, Santana, etc… Nesse documentário você vai encontrar muita música, pessoas usando drogas, se divertindo e muita confusão! Ponto alto do filme: show do Jimi Hendrix

 

 7 – End of the Century: The Story of the Ramones (2003)

O filme conta a história dos Ramones, uma das bandas mais influentes do rock, principalmente do punk, durante os 22 anos de turnês, desde o começo no famoso ponto underground de Nova Iorque, o CBGB, até a sua premiação no Rock and Roll Hall of Fame. O filme conta com muitas entrevistas com todos integrantes da banda ao longo dos anos, além de outras personalidades que foram influenciadas pelos Ramones, como Kirk Hammett do Metallica, Joe Strummer do The Clash, Debbie Harry do Blondie, John Frustrante, Rob Zombie, Arturo Vega que foi o diretor de arte da banda, etc. Enfim, um filme obrigatório para a metade do planeta que é fã da banda… e também para a outra metade imbecíl que não é! Ponto alto do filme: entrevistas com os integrantes originais

 

6 – Some Kind Of Monster (2004)

O clima estava conturbado para o Metallica no início dos anos 2000, quando o baixista Jason Newsted saiu da banda e James Hetfield voltou do centro de reabilitação. E é especialmente este período que a dupla Joe Berlinger e Bruce Sinofsky levou às telonas. Talvez, uma das piores fases da banda, com tudo dando errado, o documentário capta bem o clima, com várias brigas entre (claro) James Hetfield e Lars Ulrich. A pressão de lançar um novo disco, achar um baixista novo e alinhar a banda faz com que eles busquem a ajuda de um psicólogo… tudo isso sem contar a briga com o Napster! Um filme grande e bem interessante. Ponto alto do filme: a entrada do novo baixista, Robert Trujillo

 

5 – Rattle and Hum (1988)

O sexto álbum de estúdio do U2 foi lançado em outubro de 1988, junto com esse documentário. Tanto o filme quanto o álbum, contem gravações ao vivo, covers e músicas novas da época. A primeira faixa é uma das diversas homenagens do disco, Helter Skelter dos Beatles. Um filme-concerto em proporções jamais vistas. Rattle and Hum consegue captar U2 (dentro e fora do palco) durante uma triunfante turnê do álbum Joshua Tree.

Das gigantescas e contagiantes apresentações em Technicolor nos estádios, à intensidade do preto e branco nos shows em ambientes fechado, isto é U2 na sua melhor forma. Acompanhe o conjunto pelos Estados Unidos, explorando novas influências, tocando com o legendário B.B. King numa jornada que os leva de Dublin a Graceland; de São Francisco às ruas do Harlem e por aí vai. Até quem não é fã da banda (como eu) vai se emocionar com esse documentário sensacional! Ponto alto do filme: visita a casa de Elvis Presley

 

4 – Iron Maiden: Flight 666 (2009)

O filme acompanha a primeira parte da turnê mundial Somewhere Back In Time World Tour, que levou a banda a percorrer 70 mil quilómetros ao redor de 5 continentes do planeta, totalizando 23 apresentações em apenas 45 dias, entre fevereiro e março de 2008. O filme regista de perto os bastidores da turnê (foi a primeira vez em que a banda concedeu acesso restrito a uma equipe de filmagem), além de mostrar vários registos excepcionais de diversos dos seus concertos. Existem várias versões do filme, como a edição especial que vem com um documentário sobre a turnê e um DVD que contém faixas da turnê gravadas em diversos locais pelos quais a banda passou. Se você não é fã de Iron Maiden, depois desse filme, você vai ser. É um filme que mostra a grandiosidade da banda. Up the Irons! Ponto alto do filme: a parte da turnê na América do Sul

 

3 – It Might Get Loud (2008)

Documentário perfeito para quem curte rock e principalmente guitarra! O badalado diretor Davis Guggenheim (vencedor do Oscar) reuniu Jimmy Page, The Edge e Jack White para um debate, com direito a demonstrações práticas, sobre a história e as possibilidades da guitarra. Mostra o profundo envolvimento de três emblemáticos músicos de diferentes gerações e estilos. Eles falam do início de suas carreiras, influências musicais e equipamentos, além de tocarem sucessos de seus respectivos trabalhos. Ponto alto do filme: a jam entre os três músicos

2 – Lemmy: 49% Motherf**ker, 51% Son Of A Bitch (2010)

A vida e os pensamentos do icônico vocalista do Motörhead foram compilados em documentário com participações igualmente grandiosas de gente como Ozzy Osbourne e Slash. Os diretores Greg Olliver e Wes Orshoski exploram a fantástica vida e carreira do pioneiro do heavy metal e ícone cultural Lemmy Kilmister, a força vital por trás do Motörhead, uma das bandas mais duradouras e influentes da história do rock. Durante três anos, Olliver e Orshoski seguiram o incansável guerreiro da estrada, do seu atulhado apartamento em Hollywood às arenas de hóquei da Europa.

Com imagens do herói do rock Kilmister na tranquilidade de sua casa, em jam sessions com Dave Grohl, ou fazendo um test drive de um tanque da Segunda Guerra Mundial, eles revelam um homem mais complexo, filosófico e engraçado do que a maioria poderia esperar. Artistas de todo o espectro musical, incluindo Joan Jett, Mick Jones do The Clash, Peter Hook do Joy Division e do New Order, e Jarvis Cocker do Pulp, se juntam a amigos e admiradores como o ator e músico Billy Bob Thornton e o lutador profissional Triple H para explicar como e por que Lemmy se tornou a personificação viva do rock and roll e o último de uma raça em extinção. Um documentário foda! Ponto alto do filme: Lemmy mostrando sua coleção da Segunda Guerra Mundial

 

1 – Gimme Shelter (1970)

Gimme Shelter é o nome de um disco e de uma das grandes músicas dos Rolling Stones, mas também do documentário lançado em 1970 sobre a banda e a respeito do show no desastroso festival Altamont Free Concert. Esse sim é um documentário de verdade (talvez seja o meu favorito), poís consegue captar exatamente o espírito, o clima do evento. Se no Woodstock já teve muita confusão, esse show conseguiu superar! Antes do evento, um pesado clima pairava sobre a turnê dos Stones em 1969.

Em julho, o guitarrista Brian Jones, fundador da banda (que havia deixado o grupo pouco antes) foi encontrado morto afogado na piscina de sua mansão. Dois dias depois, com Mick Taylor como substituto, os Stones fizeram um histórico show para 250 mil pessoas no Hyde Park, em Londres. No mês seguinte, viria Woodstock, o sonho hippie, que foi sepultado em Altamont.

O documentário narra as últimas semanas de turnê dos Stones nos Estados Unidos, quando os mesmos tiveram essa grande idéia de fazer um show na beira da estrada, gratuito e a segurança do palco sendo feita pela gangue de motoqueiros Hells Angels. Junte isso a muita gente chapada… o resultado não é muito diferente do que você já está imaginando. Com um final surpreendente e chocante, Gimme Shelter é material obrigatório para qualquer pessoa que goste de música. Ponto alto do filme: público usando drogas

 

1 comentário

  • Lucas Delaqua 12/08/2013 - 12:44 pm Responder

    eu só incluiria o recém assistido Cocksucker Blues dos Rolling Stones pela riqueza de realidade nas imagens hehehe

  • Deixe uma resposta