a casa cresce a culpa é sua [Editorial #01]

1 Postado por - 25/03/2012 - Artigos, obailetodo, Textos

No dia 28 de novembro de 2011, há 4 meses atrás, a idéia que era inicialmente apenas um programa na rádio Valinhos saiu dos espectros do rádio e caiu nos cabos da internet. De lá para cá a coisa não parou, veio o twitter, a fan page no facebook e o mais importante as pessoas. Além de mim e do Guido que fundamos a bagaça, juntaram-se a nós Julio Monteiro com seu fenomenal texto de inauguração sobre “O Movimento Cyberpunk e os Dias de Hoje” e posteriormente com seus Crocitares Eletrônicos. Logo depois quem deu as cara em um texto solitário sobre o Hayseed Dixie foi o Felipe Guaraldo.

Meu querido irmão, Victor Delaqua, colaborador do Arch Daily Brasil, membro do projeto EkóHouse, conseguiu arrumar um tempo e soltar sua verve em antológicos des(d)enhas. Surgiu então Oazel Laranjeiras, o único pseudônimo que assina no site, textos de Raimundos à Novos Baianos. Oazel é pau pra toda pauta. Taric Fioravanti, designer gráfico de primeira, e incansável baixista da MFC também passou a nos encaminhar seus textos. Quem não se lembra da polêmica lista de top 10 guitarristas?

Nesse meio tempo, realizamos nossas primeiras entrevistas entre elas a do BNegão que foi parar na home do CMI. Cobrimos shows, linkamos documentários, fotografia, grafitti, registros da música e de sua história. Nessa semana que passou muita coisa rolou no site. Hugo Mir-Valette, diretamente da França, passou a nós enviar os sons e a arte do “Brésil-França Connection“. Quem trouxe o Hugo para o site foi o Gian, que não aparece aqui mais sempre dá uma força. Seja para carregar um tripé, ou buscar cerveja por que a nossa acabou enquanto fazíamos o programa semanal na Muda, o Gian tá lá para ajudar.

Aliás o programa na Muda rendeu bons frutos, entre eles a vinda do DJ Bantu, também conhecido como Marcos Vinícius Santos Dias Coelho, doutorando em história social da África da Unicamp. Marcos nos ajuda a entender a história desse rico continente através da música e textos com a lavra de quem entende do assunto no seu “África Livre“. Estreando a seção de quadrinhos e ilustrações, o gaitista e viciado em boa música, Lucas Martini nos dá o prazer de hospedar seus primeiros trabalhos da série Música & Miséria. Por fim lançamos também nosso primeiro média-metragem, sobre um doc sobre o Fernando Neto, mostrando o dia-a-dia de um lutador profissional de MMA.

O mais legal de tudo é que além de atrair colaboradores, o Na Lupa atraiu também bastante gente. enquanto batuco esse texto, temos 208 fãs no facebook. Alcançando uma média semanal de 2.150 pessoas por lá. No twitter, apesar de um pouco largado, conta com 56 seguidores. O número baixo não é nem de longe um problema. Ser reconhecido lá por gente como Bruno Ribeiro (ex-secretário de cultura de Campinas), Mdc Suingue (capitão do melhor podcast de música brasileira na rede, o CAS), Tahira entre outros, nos faz muito feliz. De janeiro para cá, quando o site passou a contar com a medição de visitas, somamos uma média de 3.700 pageviews por mês.

Os gráficos seguem apontando para cima e culpa disso tudo é sua. Você que nos visita, curte e compartilha os links, você que nos assina por RSS para não perder nada que rola no site, você que vê uma matéria e manda por email para aquele seu amigo que vai gostar do conteúdo, você que deixa um comentário, você que nos manda email corrigindo algum deslize, etc. Enfim quem faz o Na Lupa ser o que é, uma fonte plural de informação, é você! Eu só tenho que agradecer a todos.

Valeu galera!

2 + comentários

  • Marcos Dias Coelho 26/03/2012 - 10:19 pm Responder

    É isso aí Lucas, o Africa Livre promete dar o ar da graça por aqui toda quarta-feira. É muito confortante ver que nosso trabalho tá somando. Abração

  • Guido Barella 28/03/2012 - 2:28 pm Responder

    Coletivo, sempre !

  • Deixe uma resposta