Conversando na boa

5 Postado por - 25/07/2013 - Artigos, obailetodo, Textos

Houve um tempo onde a internet era considerada um território livre, talvez isso tenha sido quando o Tim Berners-Lee criou o primeiro site, dentro do CERN, lá em 30 abril de 1993. O site do Tim ainda está no ar mas esse espírito livre talvez tenha morrido um pouco.

De lá pra cá muita coisa rolou, o Metallica brigou com o Napster, a China fechou sua rede, os caras do Pirate Bay tiveram prisões decretadas e até um alemão que fez uma piada no seu facebook teve a polícia na sua porta só por isso. Isso sem falar no PRISM, a mega operação de espionagem americana que o Snowden jogou no ventilador.

Se de um lado governo e empresas apertam o controle em cima dos usuários, de outro sempre haverão pessoas dispostas a lutar pelo anonimato. O Nadim Kobeissi, mais conhecido na internet como kaepora, é uma dessas pessoas. Já faz um tempo ele vem desenvolvendo e mantendo o Cryptocat, um serviço de mensagens instantâneas criptografado.

cryptocara

Explico melhor, o Cryptocat quer tornar a criptografia mais acessível e fácil para usuários comuns como eu e você. Com ele suas conversas são criptografadas (as mensagens são embaralhadas de forma a dificultar extremamente a leitura por aqueles que não possuem a chave criptográfica) e seus conteúdos não são armazenados no servidor.

cryptotableO funcionamento é simples, basta instalar o Cryptocat, criar uma sala de bate papo e convidar os amigos para a conversa. Você pode certificar a identidade dos seus amigos usando alguma segunda forma de comunicação e confirmando as fingerprints. Pronto suas conversas privadas serão realmente privadas, nada do Zuckerberg ou do Obama lendo o que você fala.

O desenvolvimento do software é aberto, dessa forma o código fonte pode ser auditado e melhorado por qualquer pessoa que se dispuser em fazê-lo. Ainda que hajam bugs, esses são corrigidos sempre que possível por um grupo de colaboradores. Além disso ele está disponível em 32 línguas diferentes, com o português entre elas.

Mas como nem tudo são flores, o próprio site do Cryptocat alerta, nenhum sistema é 100% a prova de falhas, caso seu computador tenha algum key logger instalado é possível que ainda vejam suas conversas. Além disso o Cryptocat não o torna anônimo na internet, caso você queira isso o TOR pode ser uma boa idéia.

Como fã de software livre e entusiasta da liberdade na rede não me resta outra opção senão recomendar o teste do programa, o motivo é nobre. Em tempos onde querem colocar DRM até mesmo no html5, como nos alertou o Rafael, tudo cuidado é pouco.

1 comentário

  • Miguel Trindade Jr 25/07/2013 - 11:53 am Responder

    Muito bom saber que ainda podemos ter um pouco de privacidade. Sobre o TOR, eu já usei e achei sensacional. Aconselho….

    PS: O vídeo é demais, hahahahaha….muito bom!!!!

  • Deixe uma resposta