O Holograma(?) do Tupac no Coachella 2012

2 Postado por - 03/10/2012 - Artigos, Notícias, obailetodo, Textos

Dr. Dre e Snoop Dogg no Coachella 2012.

A noite de encerramento da edição 2012 do festival Coachella foi além do que todos esperavam, com uma das mais belas performances da história do evento proporcionada pela dupla Dr. Dre & Snoop Dogg. O lendário duo da Costa Oeste apresentou vários hits de sua bem sucedida carreira, além de algumas pérolas dos álbuns The Chronic e Doggystyle. Isso sem contar com aquela ajudinha básica de nomes como Eminem, 50 Cent, Warren G, Kendrick Lamar, entre outros. Enquanto Nate Dogg era homenageado no telão com belas imagens, o público pôde ver uma inusitada aparição de Tupac Amaru Shakur. Sem dúvidas, um show histórico.

“Nós trabalhamos com Dr. Dre nisto, era a visão de Dre trazê-lo de volta à vida”, disse Nick Smith, presidente da AV Concepts, a empresa de San Diego que projetou e exibiu o holograma. “Foi ideia dele desde o início, e nós trabalhamos com ele e sua equipe para usar a tecnologia e fazer Tupac voltar à vida.”

De acordo com um porta-voz de Dre, a imagem realista de Shakur foi criada pelo estúdio Digital Domain de efeitos especiais para Hollywood, que ganhou Oscar e fez o CGI de Brad Pitt em “O Curioso Caso de Benjamin Button”, Jeff Bridges em” TRON: O Legado”, Kevin Bacon em “X-Men: Primeira Classe” e Rooney Mara em “Millenium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres entre outros.

Smith disse que ele não tinha permissão para falar sobre os aspectos criativos da produção – por exemplo, como o holograma aparentemente conseguiu cantar em sincronia com Snoop Dogg, e se a voz era só de Tupac – mas ele disse que a empresa dele tem a capacidade de recriar visualmente pessoas mortas há tempos. “Você pode pegar a aparência delas e a voz e… pegar pessoas que nunca fizeram shows antes, ou cantar músicas que elas jamais cantaram, e recriá-las digitalmente”, disse ele.

O holograma de Tupac aparentemente levou diversos meses para ser planejado, e depois mais quatro meses para ser criado. Smith relutou em dizer à MTV exatamente quanto o projeto custou, mas disse que um holograma semelhante custaria entre US$100.000 e US$400.000. Todo mundo ficou boquiaberto com a performance do holograma do Tupac, morto em 1996, no Coachella. O cara parecia estar vivo. Gastaram uma nota naquilo.

Mas, qual foi a mágica? Os responsáveis pela brincadeira não estava muito dispostos a falar, mas o truque acabou descoberto. Como todo truque, depois que você entende a mecânica da coisa ele deixa de ser absolutamente mágico. Nesse caso, descobre-se inclusive que não se tratava, afinal, de um holograma. Tirando alguns moonwalkings involuntários e a purpurinada no final da apresentação, o resultado ficou bastante verossímil. Se levarmos em conta que uma galera na plateia devia estar sob o efeito de drogas psicotrópicas durante o show, não surpreenderia se alguém achasse mesmo que o rapper tinha ressuscitado.

Ok, era computação gráfica. Da boa. Mas o Tupac do computador era um holograma pra valer? Mais decepção, amigo, não era.

A AV Concepts, responsável pela apresentação, usou uma técnica antiga, do século XIX, para trazer Tupac de volta à vida. Ela se chama “Pepper’s Ghost” em homenagem ao seu criador, John Henry Pepper, e é usada há muito tempo no teatro e em truques de mágica. Basicamente, a técnica consiste em usar um vidro que é, para a plateia, transparente, mas ao mesmo tempo consegue refletir imagens. No palco do Coachella, um projetor jogava a imagem de Tupac no chão e essa era refletida em um vidro gigantesco, transparente aos olhos do público, com uma inclinação de 45º para frente. O infográfico que abre o post, feito por Roxanne Palmer, explica melhor a “mágica”. Eu estava mais contente e deslumbrado antes de saber isso tudo, mas de qualquer forma foi bem impressionante.

Esse vídeo nos dá uma boa noção de como isso foi feito:

Porém a empresa que criou tudo isso, além de ter ganho Oscar pelos efeitos de Titanic, não suportou as contas. Após 10 meses do lançamento de suas ações na bolsa de valores, no meio de setembro passado, a Digital Domain Media Group Inc., dona da AV, pediu concordata. Pelo visto estão tentando uns efeitos especiais com balanços financeiros também.

Enfim, pra mim, foi o melhor show de hip hop de todos os tempos! (melhor que The Up in Smoke Tour)

Setlist:

Dr. Dre & Snoop Dogg (00:01)

– The Next Episode
– Kush
– Gin n’ Juice
– Deep Cover
– Nuthin’ But A “G” Thang
– Ain’t No Fun (If The Homies Can’t Have None) – Nate Dogg Tribute
– I  Wanna Rock
– Jump Around
– Drop It Like It’s Hot
– In The Air of The Night
– Young Wild And Free
– The Recipe

50 Cent (35:05)

– What Up Gangsta
– P.I.M.P.
– In The Club

Dr. Dre & Snoop Dogg (42:00)

– Xxplosive/Lady Luck/California Love

Tupac (holograma) (47:30)

– Hail Mary/2 Of Amerikaz Most Wanted

Eminem (53:20)

– I Need a Doctor
– Forgot About Dre
– ‘Till I Collapse

Dr. Dre & Snoop Dogg (1:00:55)

– Who Am I? (What’s My Name?)
– Still D.R.E.

Segue o show completo abaixo!

Sem comentários

Deixe uma resposta