Zé Ramalho em Valinhos

0 Postado por - 26/12/2011 - Artigos, Na Lupa TV, obailetodo, Textos, Video

É véspera de natal e Valinhos ganhou de presente um show do Zé Ramalho. O Na Lupa foi conferir de perto o show do Bob Dylan da Paraíba. Foi no mínimo curioso ir ao Country Club após anos sem frequenta-lo, encontrar pessoas que você nem lembrava que existiam e sair feliz após um bom show. Show aliás que começou atrasado. Juro que não consigo entender esses promotores que anunciam algo para as 21:00 horas se vai começar realmente 00:30.

A platéia, impaciente com o calor e o atraso, chegou a vaiar e alguns pequenos incidentes ocorreram antes do início do espetáculo. Passado isso Zé Ramalho e sua banda são anunciados e e o show começa com uma versão de “O que é, o que é?” composição original de Gonzaguinha:

O show embala rápido e na segunda música Zé Ramalho já tem a plateia toda nas mãos. Não demora muito, Zé saca uma de suas homenagens ao seu grande ídolo Bob Dylan e canta “O amanhã é distante”, a banda não para e já emenda “A alma da mulher”, numa bela sequência.

O senhor de 63 anos, mostra que ainda tem muito fôlego e bota sentimento na hora de cantar “Avôhai”. Segundo Zé, essa canção é fruto de suas experiências com cogumelos lisérgicos e uma homenagem à seu avô. O pai de Zé Ramalho, o seresteiro Antônio de Pádua Pordeus Ramalho, morreu afogado em uma represa quando Zé tinha apenas 2 anos, desde então ele passou a ser criado pelo avô. Esse foi talvez o momento de mais emoção do show.

A banda, formada por um percussionista, baixo, teclado, bateria e sopro, além do Zé no violão, funciona redondinha. Destaque especial para o baterista que tem uma levada muito boa para o tipo de música do Zé Ramalho. Talvez coubessem mais arranjos no sopro, mas isso é só minha opinião.

“Garoto de Aluguel”

No decorrer do show, fazendo jus ao tempo que passou com Raul Seixas, Zé despeja algumas músicas do Maluco Beleza. A plateia adora, afinal religionários do “toca Raul” é o que mais se tem aqui pela região. Veja como foi O “Trem Das 7”“Medo da Chuva”:

O  show valeu a pena, em uma cidade com grande carência cultural é bom poder assistir nomes consagrados como o Zé. Além disso tivemos a oportunidade de conhecer o pessoal do Projeto Janela Aberta, da Casa da Criança de Valinhos. Trata-se de uma ação sociocultural muito bacana, nós pretendemos fazer uma visita em breve e dar mais detalhes para vocês. No fim um bis curto, quase burocrático de duas músicas apenas e encerra-se o show com 1:30 de duração. “Sinônimos” pode ser conferida abaixo:

Fotos:

2 + comentários

  • Lucas Delaqua 26/12/2011 - 10:16 am Responder

    Ah, comentário pessoal, obrigado EPTV/Oficina do Estudante por impedir que a imprensa local tivesse acesso ao Zé Ramalho. Mesmo credenciados nós e o pessoal do Janela Aberta fomos impedidos de chegar perto do cara. Vergonhoso.

  • Marcelo 30/12/2011 - 9:08 pm Responder

    21 hs era abertura dos portões. Muita boa sua cobertura, nos proximos shows manda email para mim que vc entra no camarim. isso nao pode acontecer.

  • Deixe uma resposta